domingo, 22 de fevereiro de 2009

Trabalhando com parlendas

O termo Parlenda (do verbo parlar) é uma forma literária tradicional, rimada, com caráter infantil, de ritmo fácil e de forma rápida, usada em muitas ocasiões, para brincadeiras populares. Normalmente é uma arrumação de palavras sem acompanhamento de melodia, mas às vezes rimada, obedece a um ritmo que a própria metrificação lhe empresta.
Tem por finalidade entreter a criança, ensinando-lhe algo. As parlendas não são cantadas, e sim declamadas em forma de texto, estabelecendo-se como base a acentuação verbal. Os portugueses denominam parlendas como cantigas ou lengalengas. Na literatura oral é um dos entendimentos iniciais para a criança e uma das fórmulas verbais que ficam na memória adulta.
O objetivo do trabalho com parlendas, trava-línguas, rimas, cantilenas e quadrinhas é refletir sobre o sistema de escrita, estabelecendo relação entre a fala e a escrita.
É de grande importância que os alunos tenham a oportunidade de participar de práticas de leitura com textos que já memorizaram, como parlendas, adivinhações, canções, cantigas populares, quadrinhas, trava-línguas, poemas e tantos outros, pois a linguagem é simples e atraente e se familiariza com o discurso da criança, promovendo, assim, o desenvolvimento da oralidade e avanços na leitura e escrita.

Com o texto na mão, sabendo de cor, o aluno tem o desafio de ajustar aquilo que fala àquilo que está escrito, e, com o apoio do alfabetizador, acaba por analisar o texto e buscar relações entre as letras e os sons.
Esta é uma atividade que cria problemas para diferentes níveis de conhecimento, promovendo a aprendizagem para todos os alunos.

Exemplo de parlenda:

De que lado será que fica,
perguntou a pequena Lilica,
a boquinha da minhoca,
pra ela ganhar uma beijoca?


Distribua cópias da parlenda e solicite que todos acompanhem a sua leitura. Cada um olhando para o próprio texto.
Leia a parlenda algumas vezes e certifique-se que todos estão acompanhando a leitura, recitando a parlenda junto com você.
Peça a todos que acompanhe a leitura passando o dedinho por cima do texto, tentando ajustar aquilo que lêem àquilo que falam, ou seja, devem terminar de falar quando chegarem à última palavra.
Repita a leitura mais uma vez para que tenham mais uma chance de ajustar aquilo que falam ao texto impresso.
Peça às crianças que observem as palavras que rimam, propondo que encontrem o que há de comum entre elas.
Num cartaz, de boa visibilidade para todas as crianças, destaque as rimas com pincel de cor diferente.
Depois de diversas leituras, solicite que procurem determinada palavra. Caso seja possível, use uma cantiga num CD e pare num determinado momento; peça para que encontrem a última palavras cantada.
Aqueles que a encontrarem primeiro não podem dizer onde está, mas sim dar pistas (a primeira letra da palavra, como termina, em que verso está...) para que os colegas a encontre.
Tenham certeza, este momento é mágico e quando você menos espera, há surpresas na turma!




Beijinhos carinhosos...

3 comentários:

Anônimo disse...

Rose também sou professora das séries iniciais em MG e gostei muito de seu blog, vai ser-me muito útil... jamais esquecerei que os créditos são teus. Deus a abençoe e a proteja nessa nossa difícil missão de Educar.
Com Carinho - Cássia Toledo- Formiga-MG

Floral disse...

Gostei de suas dicas.Obrigada.
Luziara Barros.
Recife- PE

Maria da Penha disse...

Rose amei seu blog,estou trabalando parlendas com a minha turma,são alunos de 2 anos,já conhecem a letra inicial do nome,recitam parlendas,tipica da nossa região.Gostaria de aprender mais parlendas,queria um projeto assim bem legal.se tiver me envie.bjus.